Aproveite nosso frete grátis em compras acima de R$250.

Louise Bourgeois e modos feministas de criar

Fora de estoque

“Para mim a escultura é o corpo. Meu corpo é a minha escultura”

Essa frase de Louise Bourgeois, que serve como uma das epígrafes da obra de Gabriela De Laurentiis, explicita muito daquilo que a autora apresenta ao longo dos capítulos de Louise Bourgeois e modos feministas de criar.

Formas arredondadas, paisagens corporais, maternidade e paternidade, histeria, “ser mulher” e devir-animal; todas essas conceitualizações, materialidades, percepções, são conjugadas na obra, de modo a dar forma a uma percepção e compreensão próprias da obra de Bourgeois que, talvez, perpasse a história da arte, como convenção acerca das técnicas, estilos e formas expressivas à luz de uma sincronicidade temporal.

A partir da forma própria da obra de Bourgeois, Gabriela De Laurentiis problematiza a noção de história da arte e do lugar da mulher artista em tal história, desafiando convenções e noções binárias e antitéticas por excelência, pares opositores que tradicionalmente refletem a hierarquização e normatização sociais modernas.

O livro foi publicado no Brasil pela primeira vez em 2017 (Annablume), ganhando tradução espanhola em 2020 (No Libros). Desta vez, o trabalho retorna ao público nacional em novo projeto gráfico e novo posfácio, assinado pela professora Ana Paula Simioni, da Universidade de São Paulo (USP), além de contar com as apresentações originais de Edgard de Assis Carvalho (PUC-SP) e prefácio de Patrícia Mayayo (Universidad Autónoma de Madrid).

Título: Louise Bourgeois e modos feministas de criar
Autora: Gabriela De Laurentiis
Coordenação Editorial: , Fabiana Gibim, Rodrigo Correa, Alex Peguinelli e Gustavo Racy.
Capa&Diagramação: Rodrigo Correa
Preparação: Gustavo Racy
Revisão: Fabiana Gibim
Formatação: Alex Peguinelli
Ano: Dezembro de 2021
Páginas: 204
Tipo: Brochura
Formato: 14x21cm
Peso: 50g
ISBN: 978-65-995017-3-9